Lock | Área restrita

Topo


O Exercício da Piedade

10/08/2012

O apóstolo Paulo não tinha dúvidas quanto à piedade de Timóteo, seu filho espiritual. Apesar de terem sido companheiros por vários anos, Paulo ainda sentia que era necessário escrever-lhe dizendo: “Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te, pessoalmente, na piedade”. (1 Tm. 4.7) Se Timóteo necessitava deste encorajamento, nós também precisamos dele em nossa vida. Na exortação de Paulo a Timóteo para que praticasse a piedade, há vários princípios aplicáveis atualmente a nós. Um deles é a responsabilidade pessoal. Paulo disse “exercita-te pessoalmente”.

Timóteo era pessoalmente responsável por seu crescimento em santidade, por seu exercício na piedade. Ele não deveria confiar no Senhor para obter este progresso e depois relaxar, por saber, com certeza, que em todo progresso espiritual alcançado, sempre existe ação divina em nós. Ele deveria compreender que tinha de trabalhar este aspecto de sua salvação na confiança de que Deus estava trabalhando nele; ele deveria persegui-la.

Nós podemos ser muito disciplinados para muitos de nossas tarefas diárias, entretanto temos a tendência de sermos apáticos na disciplina de exercitar a nossa própria vida espiritual. É possível que desejemos ser mais piedosos, e muitas vezes oramos: “Senhor, faça-me mais piedoso”, e esperamos que alguma coisa miraculosa aconteça para Deus nos dar mais piedade. De fato Deus nos abençoa neste propósito, mas não faz a nossa parte.

Mas Paulo mostra a Timóteo outro principio para o exercício da piedade, ou seja, o objetivo deste treinamento é o crescimento espiritual. Paulo incentiva o progresso espiritual em nossa vida, mas o foco é a nossa devoção a Deus e os resultados desta conduta de devoção. Necessitamos crescer no temor do Senhor, na compreensão do amor de Deus e desejar a presença e companhia de Deus em todas as nossas atividades, mas veremos isso em nossa vida quando dermos a devida importância às pequenas coisas que são necessárias para o nosso treinamento.

Vemos muitos cristãos talentosos, mas poucos piedosos. Por isso somos exortados pela Palavra do Senhor a nos disciplinar, treinar, exercitar constantemente na piedade. Se queremos uma vida de piedade temos que fazer a nossa parte. 

Pr. Wagner Zanelatto

Doe
Artigos
Testemunhos